+351 960 155 426

Costa da Croácia: As pérolas mais desejadas da Riviera do Leste

Image

Costa da Croácia: As pérolas mais desejadas da Riviera do Leste

Se a Croácia nunca constou do seu mapa, então chegou a hora de traçar o seu roteiro por este belíssimo país…pelo menos, uma vez na vida. As suas maravilhosas praias de areia fina, cascatas, parques naturais de água cristalina, montanhas e os seus monumentos antigos cheios de história, vão cativa-lo no primeiro instante!

Com inúmeras ilhas e 3000 Km de costa, a Croácia tem algumas das mais belas praias da Europa. Claramente, Dubrovnick e toda a Costa da Dalmácia merecem uma visita que vai querer repetir! Na verdade, o melhor sítio para começar a explorar este país são as suas cidades costeiras. Embarque connosco!

Aproveite o clima ameno para as suas expedições na Costa da Dalmácia

A melhor forma de conhecer a Croácia é de carro ou de barco, já que as praias mais pitorescas ficam distantes umas das outras. A zona costeira tem um clima tipicamente mediterrânico. Se os seus planos passam por mar e praia, o melhor é ir no Verão, cujas temperaturas variam entre os 21º e 27ºC. Evite partir no inverno, pois é possível surgirem ventos fortes repentinos na costa adriática, apanhando desprevenido viajantes de barco ou praticantes de desportos náuticos.

A Dalmácia é uma região situada na costa leste do mar Adriático, dividida em quatro sub-regiões, cujas capitais são Zadar, Šibenik, Split e Dubrovnik. São precisamente as praias da Dalmácia que colocam a Croácia no mapa, com as suas águas cristalinas, enseadas escondidas por rochas, figueiras e oliveiras.  Tudo dentro de uma atmosfera tranquila e muito sossegada.

As praias croatas são uma autêntica surpresa se é fã de mergulho e snorkeling. Além da visibilidade subaquática ser fantástica, não lhe vai faltar o que ver no fundo do mar. Não se espante se avistar navios de carga de vinho e azeite naufragados há milhares de anos, ou navios de guerra de épocas menos longínquas…tudo fruto da longa história da Croácia.

A costa da Dalmácia é um verdadeiro paraíso para os amantes de aventuras marítimas. Num barco à vela com ou sem tripulação, iate ou catamarã, deixe-se levar até as cidades costeiras mais remotas. No local, poderá desfrutar de marisco fresco e vinho nos diversos restaurantes. E porque não navegar até uma praia isolada ou ancorar e mergulhar no Adriático? Tentador, verdade?

A Pérola do Adriático: o encanto de Dubrovnik que nunca deixa de impressionar

Considerada uma das cidades mais bonitas da Europa, é por si só uma das razões para ir à Croácia. Dubrovnik tem tudo para ser perfeita e muito para explorar: desde fortes centenários que circundam a pitoresca Cidade Velha, passando pelas incríveis paisagens com vistas deslumbrantes sobre os penhascos e o mar cristalino, aos seus famosos edifícios de estilo barroco em ruas de mármore.

No seu primeiro dia, perca-se pelos becos medievais e ruas estreitas da Cidade Velha. Basicamente, a Rua Stradun é a sua artéria principal. A Praça de la Logia é o centro de toda a actividade quotidiana. A visita ao Convento Franciscano, à Catedral, ao colégio dos Jesuítas, à Torre do Relógio, ao Forte de São João, e à Coluna de Rolando vão mante-lo entretido ao longo de todo o dia. Todas as manhãs, poderá deliciar-se com produtos tradicionais nas bancas da Praça Gundulic.

Nos dias seguintes, descubra os Palácios do Reitor e de Sponza e aproveite para conhecer a terceira mais antiga farmácia do mundo, no interior do Mosteiro Franciscano. Para finalizar em beleza, viaje no teleférico até o topo do Monte Srdj e deslumbre-se com as vistas sobre a Cidade Velha e o Mar Adriático.

No entanto, se quer realmente obter a melhor vista de Dubrovnik, tente um passeio pelas  imponentes e bem preservadas muralhas (entrada paga), num percurso de mais de 2 km. Dos pontos mais altos da cidade, aprecie o pôr-do-sol no fundo do horizonte e relaxe.

Caso fique alojado no sossegado bairro Lapad, saiba que as praias se situam muito perto. A praia isolada de Dan?e mesmo ao pé do Portão Pile é fantástica, bem como toda a Ilha Lokrum, que poderá visitar numa curta viagem de barco. Parte à descoberta do porto antigo de Dubrovnick, localizado na parte oriental da cidade. É o local perfeito para circular junto ao mar e admirar as vistas sobre as praias.

Já ouviu falar de uma serie chamada “Guerra dos Tronos”? Saiba que também pode explorar muitos dos locais de filmagem da tão aclamada série da HBO. Está à espera de quê?

Split: um excitante património e museu a céu aberto declarado pela UNESCO

A cerca de 3 horas de distância de Dubrovnik, encontra-se a cidade principal da Costa da Dalmácia, e a segunda maior cidade da Croácia. Com muita vida o ano todo e onde se respira história em cada esquina, em Split tudo gira a volta do Palácio de Diocleciano. É dentro desta imponente fortaleza, que está o centro de lazer da cidade, situado mesmo em frente ao porto de Split.

Outrora residência imperial, foi construído pelo imperador romano Diocleciano no início do século IV. O palácio é um dos maiores e mais bem preservados do mundo romano, tendo a catedral sido construída sobre o mausoléu do imperador. No entanto, a maior parte das construções que hoje ali existem são da Idade Média e do Renascimento, mas todas se fundem harmoniosamente com as estruturas originais do palácio: nichos, colunatas e passagens subterrâneas.

O complexo do Palácio de Diocleciano é todo murado e tem a forma de um retângulo, dividido em duas partes: que vai do Portão de Ferro ao Portão de Prata, e a outra parte que vai do Portão de Latão ao Portão de Ouro. Vagueia pelas suas ruas sinuosas e estreitas, e descubra bares, restaurantes e lojas. Não deixe de visitar as caves do palácio, conservadas praticamente no seu estado original.

Vindo do porto, atravesse o Portão de Latão por uma passagem subterrânea, que o conduzirá a um pátio interno impressionante: o Peristilo, onde antigamente se tinha acesso à uma área sagrada. No verão, o Peristilo é muito animado e as suas escadarias estão sempre cheias de gente no final do dia. Palco de pequenos espectáculos de música tradicional da Dalmácia, aí terá oportunidade de assistir diariamente a encenações.

O dia não se dá for finalizado, sem antes fazer uma caminhada até à colina Marjan, que lhe oferece a mais formidável vista sobre Split, especialmente a partir do café Vidilica. Nos arredores da cidade, e se ainda tiver tempo, dê um salto até as Ruínas de Salona. À 5 Km de Split, esta cidade foi devastada por ávares e eslavos, restando apenas as ruínas que podem ser visitadas.

Para uma estadia de plena descontração, deixamos o melhor para o fim. É de Split que partem barcos para algumas das ilhas mais espetaculares do Adriático como Hvar, Solta, Brac, Vis e a sua Caverna Azul. Destaque para a Ilha de Korcula, uma das ilhas mais verdes do mar Adriático e local de nascimento do célebre navegador Marco Polo. À 45 Km de Split situam-se as praias de seixos brancos de Brela, consideradas umas das melhores praias da Europa.

Sibenik: uma jóia de cidade onde vai gostar de se sentir visitante

Pela estrada à beira-mar e separadas por menos de 100 Km, o passeio de carro de Split até Sibenik é lindo e vale a pena. Chegado a cidade, um breve passeio pelas ruas é suficiente para saborear imediatamente o aroma medieval e ter uma boa perspectiva sobre a bela foz do rio Krka e do mar.

Grande parte da zona histórica de Šibenik desenvolve-se na encosta que sobe até a Fortaleza de S. Miguel, uma construção medieval que lhe oferece vistas cativantes sobre a cidade. Avance pelas ruas estreitas com escadinhas que passam por baixo de arcadas, num labirinto de pedra que o vai envolver completamente. Vai encontrar pátios floridos por trás de portões de ferro forjado, e mesinhas de esplanada em cada esquina.

Historicamente rica em termos arquitectónicos, Šibenik foi um dos expoentes máximos do movimento renascentista na Croácia, durante os séculos XV e XVI. O melhor exemplo arquitectónico dessa corrente, é o monumento ex-libris da cidade: a Catedral de S. Tiago, declarada Património Mundial da UNESCO desde o ano 2000. Construída unicamente em pedra sem materiais de ligação, por mestres italianos  entre 1431 e 1536, o monumento é uma mistura dos estilos renascentista e gótico.

A Catedral distingue-se por ter uma fachada de paredes brancas dividida em três partes e abóbadas com o formato de meio barril. Mas o que realmente impressiona no seu exterior, para além da sua enorme cúpula de 32 metros, são os adornos da parte superior. O friso é composto por 72 fantásticas cabeças humanas, esculpidas de forma realista e cada uma delas com um rosto diferente.

A parte interna também não o vai desiludir. Os tons acinzentados a cobrir todo o interior, vai traze-lo de volta aos tempos medievais, bem como as várias capelas profusamente decoradas. Dos vários mestres que dirigiram a construção da Catedral, aquele que mais se destacou na obra foi Giorgio da Sebenico, cuja estátua se encontra em frente à Catedral.

Continuando a subir a encosta, vai chegar finalmente ao Jardim Mediterrâneo Medieval do Mosteiro de S. Lourenço. Restaurado há poucos anos, é um género de jardim especialmente raro na Europa. Percorra os caminhos com padrão em cruz e um ponto de água no centro. Perca-se nas quatro secções onde crescem plantas e ervas medicinais, envolvidas por roseiras aromáticas e várias árvores de fruto. Uma acolhedora esplanada coberta com um amplo toldo, e uma bebida fresca espera-o no final da visita.

Não pense abandonar a região sem aventurar-se no Parque Nacional do rio Krka. Não tem mesmo desculpa! Além de ser um verdadeiro tesouro da natureza, fica a escassos 13 km de Sibenik. E leve fato-de-banho, porque neste parque é permitido nadar nos lagos! Aproveite e mergulhe nas piscinas naturais de água transparente, formadas pelo rio Krka. Os 100 km2 de superfície são preenchidos com várias cascatas e desfiladeiros, possíveis de visitar através das pontes de madeira que atravessam o parque. Ponha-se a bordo de um barco para explorar da melhor forma a rede de cascatas de Krka. O local é divinal!

Zadar: onde o sol e o mar são em simultâneo arte e maravilhas da natureza

A parte antiga de Zadar é facilmente explorável a pé e as suas principais atrações estão concentradas numa só área. Dirige-se à principal entrada para a Cidade Antiga, alcançando a ponte que  dá acesso ao Lion Gate, uma enorme porta de entrada, que faz parte da muralha da antiga cidade medieval.

Com o portão principal atrás de si, siga pela rua que leva ao centro até encontrar uma enorme torre do século XVIII em estilo veneziano, próxima das ruínas romanas que um dia foram o fórum da cidade. Aqui na Praça Forum poderá descansar ao ar livre em qualquer mesa dos diversos restaurantes e cafés, e apreciar num clima animado, a beleza histórica de Zadar.

Continue a vaguear pelas ruas calcetadas da cidade até a Igreja S. Donatus, o marco do século IX de Zadar, além do conjunto da Catedral de Santa Anastácia e do Convento Franciscano, outros dois edifícios emblemáticos. Percorra a Praça dos Cinco Poços até à rua principal Kalelarga, e deixa-se mimar com a antiguidade de cada edifício, arco e beco.

Antes do cair do sol, caminhe ao longo da majestosa Zadar Riva até ouvir o Orgão do Mar ou ver a cintilação da Saudação ao Sol, ambas fabulosas instalações de arte mesmo à beira da água. Trata-se dos dois novos pontos turísticos de Zadar, criados pelo arquitecto local Nikola Basic. O Sea Organ consiste numa escadaria que desce até ao mar e que, com o movimento das ondas, reproduz um som semelhante ao de um órgão. Vai achar bastante relaxante, tal como as centenas de pessoas sentadas descontraidamente pelos degraus, embaladas pelo som do órgão.

A outra obra, a Sun Salutation consiste num círculo de 22 metros de diâmetro pavimentado com 300 painéis solares, que no cair da noite transformam-se em múltiplas cores vibrantes. Fique no local a assistir ao espectáculo do pôr-do-sol, pois não existe outro lugar onde possa contemplar a harmonia entre o sol e o mar, ao ritmo das ondas e ao som de uma melodia.

Finalize a sua aventura dentro de um barco, a explorar as inúmeras pequenas ilhas do Parque Nacional Kornati, deliciando-se com um almoço de peixe fresco a bordo. Salte de paraíso em paraíso até a Ilha de Pag, famosa pelo seu delicioso e caríssimo queijo de cabra Paški sir e pelas frequentes raves de música electrónica no areal das praias banhadas por águas cristalinas.

Já colocou a Croácia na sua lista de coisas a fazer? Não? Suspeitamos que em breve irá mudar de ideias…

Vamos partir à aventura e libertar os sentidos? Que é como quem diz…Vamos Fugir?